Postado em: 28/04/2021

CBMM oferece inovação para indústria aeroespacial

Tecnologia do nióbio desenvolvida em Araxá chega ao espaço e torna foguetes mais resistentes e seguros.

Foto/Divulgação CBMM

O foguete Falcon 9, da SpaceX, levou recentemente quatro astronautas do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, até a Estação Espacial Internacional. O evento foi um marco também para a CBMM, já que as ligas especiais baseadas ou contendo nióbio fazem parte do sistema de propulsão e exaustão de novos foguetes, como este desenvolvido pela SpaceX. “O nióbio tem uma função chave para as missões aeroespaciais. Nos motores de propulsão dos foguetes, há uma liga chamada C103 que é 90% composta por nióbio. Ele permite resistências mecânicas maiores em altas temperaturas”, explicou Rodolfo Morgado, head do segmento de Produtos Especiais da CBMM.

A C103 é uma das únicas ligas existentes no planeta capaz de resistir às altas temperaturas que envolvem uma missão espacial. Ela está presente tanto no motor quanto na ponta de foguetes como o Falcon 9, conferindo mais resistência a estes componentes e garantindo mais segurança aos astronautas. E, diante de uma nova era da exploração espacial, a CBMM pretende se firmar como protagonista, posicionando a tecnologia brasileira de nióbio também no espaço. “Temos excelentes perspectivas, o mercado está muito aquecido com boas oportunidades para a inserção dos nossos produtos em uma das indústrias mais modernas e inovadoras do mundo”, explica Morgado.

A marcante presença da CBMM no setor aeroespacial reforça a vocação inovadora da companhia, que investe, anualmente, entre R$ 150 milhões e R$ 200 milhões em seu Programa de Tecnologia para diversificar seus negócios. Neste contexto, a empresa criou em 2015 um dos centros de estudos de aplicações do nióbio mais avançados do mundo - o Centro de Pesquisas de Materiais e Processos Metalúrgicos (CPMPM) -, que também está localizado na cidade de Araxá, junto à planta industrial da companhia. No local, são realizadas diversas pesquisas e testadas tecnologias de ponta.

Os produtos de nióbio para o mercado aeroespacial e aeronáutico já respondem por 80% das vendas do segmento de produtos especiais da CBMM. Hoje o setor de produtos especiais representa 5% do volume de vendas da empresa, mas responde por uma fatia de 10% das receitas totais da CBMM, mostrando seu alto valor agregado.

 

Mais lidas