PMA 2
PMA 1
Postado em: 26/08/2021

Agosto Lilás: Ação Social participa de palestra sobre impactos da violência contra a mulher 

Assessoria de Comunicação da PMA

Distúrbios do sono, dificuldade de tomar decisões, síndrome do pânico, tristeza, solidão e baixa autoestima são alguns dos impactos mais significativos da violência doméstica na vida das mulheres vítimas de agressão. Essas sequelas podem determinar danos psicoemocionais e físicos para a vida. 

Em prol da Campanha Agosto Lilás, a Secretaria Municipal de Ação Social participou de uma palestra realizada na Câmara Municipal, nesta quarta-feira (25), com o tema “Violência contra as mulheres e seus impactos para além das vítimas”. 

A pasta esteve representada pela secretária Cristiane Gonçalves Pereira e o evento, que contou com a parceria da Prefeitura de Araxá, foi uma iniciativa da vereadora Maristela Dutra, autora da Lei que instituiu o Agosto Lilás em Araxá. 

A prefeitura, por meio do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), oferece acolhimento à mulher vítima de abuso que precisa de ajuda para se reerguer e ter autonomia da sua própria vida. “Temos um núcleo de apoio com o objetivo de resgatar a força e a confiança dessas mulheres que sofreram essas agressões. Possibilitamos esperança de um futuro melhor para essas mulheres”, explica Cristiane. 

A abertura foi feita pelo promotor de Justiça, Fábio Soares Valera, e a advogada especialista em Direito de Família e das Sucessões (EPD/SP), Fabiana Alves, foi a palestrante. 

O Agosto Lilás é uma campanha de enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher, em conformidade com a Lei n° 7.510 / 2021, que tem o objetivo de intensificar a divulgação da Lei Maria da Penha, sensibilizar e conscientizar a sociedade sobre essa violência, divulgar os serviços especializados e os mecanismos de denúncia existentes. 

De acordo com a vereadora Maristela, é necessário que as pessoas conheçam o que é a violência doméstica, as consequências e quais são as formas corretas de auxiliar nesse processo de ajuda. “A violência contra a mulher traz impactos no trabalho, na família, nas relações com o próximo e também prejuízos à saúde pública. Portanto, essa luta é de todos, das mulheres e dos homens também”, destaca. 

O Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) conta com um Núcleo de Apoio à Mulher Vítima de Violência Doméstica, que funciona na avenida Imbiara, nº 900, telefone 3691-2024. A vítima também conta com uma Central de Atendimento Nacional por meio do Disque 180.

 

Mais lidas